Primeira pílula digital pode ser rastreada no organismo do paciente por Qual Farmácia

Primeira pílula digital pode ser rastreada no organismo do paciente

Ter uma boa memória nem sempre é uma tarefa fácil. Afinal, com a sobrecarga de atividades, o cansaço e o estresse, é comum que ela apresente suas falhas até mesmo nas tarefas mais simples, como é o caso dos pacientes que esquecem de tomar o remédio de uso contínuo na hora certa.

Pensando em situações como esta que a farmacêutica japonesa, a Otsuka, desenvolveu uma pílula que é equipada com microssensores, que informa se a pessoa tomou o medicamento no horário e na quantidade correta. O primeiro remédio testado com essa tecnologia trata-se do Ability MyCite, geralmente, receitado para pacientes que sofrem com distúrbios, como a esquizofrenia, o transtorno bipolar e a depressão.

Como funciona

O comprimido é composto por um microssensor do tamanho de um grão de areia, feito de silício, cobre e magnésio (substâncias que o organismo não interpretará como um corpo estranho). A partir do momento em que a cápsula entra em contato com o ácido do estômago, um impulso elétrico é enviado primeiramente a uma pulseira, que fica presa ao braço do paciente.

Dentro de um intervalo de 30 minutos até 2 horas após a sua ingestão, a pílula digital repassa as informações que integram o horário e a concentração ingerida para um aplicativo. Esses dados podem ser encaminhados ou acessados por até quatro pessoas próximas, como familiares e também pelo médico responsável, caso o paciente autorize.

Depois disso, o sensor é expelido pelo corpo naturalmente.

Disponibilidade

Recentemente, o medicamento foi aprovado pela Food and Drugs Administration, um órgão do governo dos Estados Unidos que tem a função de controlar os alimentos e medicamentos, possibilitando a sua comercialização. De acordo com o governo norte-americano, este é primeiro caso de pílula digital regularizado até o momento.

Com isso, espera-se que as novas pílulas digitais possam ser aprovadas nos próximos anos, minimizando os gastos de famílias com medicamentos e o número de internações por falta de tratamento adequado.

Gostou dessa novidade? Compartilhe com seus amigos e familiares e aproveite para conferir o nosso post que explica o porquê tomar o remédio na hora certa é importante.

Leia ϟ comentários

ϟ Comentários

Voltar Comentar