por Qual Farmácia

Eczema: conheça as causas, sintomas e os seus tipos

Você já observou uma mancha vermelha que coça na bochecha, queixo ou peito do seu bebê? Ou você já apresentou lesões semelhantes a estas no seu pescoço, braços ou atrás dos seus joelhos? Você provavelmente já foi a uma consulta por isso e o médico dermatologista perguntou sobre o histórico da sua família e quais produtos você usa na pele ou na sua casa, não é mesmo? Então seu médico lhe disse que era eczema.

Mas, o que é eczema? Quem pode ter e por quê? E o que você deve fazer agora? Aprender mais sobre o seu tipo de eczema e seus fatores desencadeantes é o melhor ponto de partida para tratá-lo e gerenciá-lo para que ele não interfira no seu dia-a-dia.

O que é?

A palavra eczema é derivada de uma palavra grega que significa “ferver”, o que é uma boa descrição para as lesões que aparecem durante as crises. Podendo variar sua intensidade de leve, moderado à grave. Essa condição é mais comum em bebês e crianças, especialmente nas bochechas e no queixo, mas também pode aparecer em qualquer parte do corpo.

Na maioria das vezes, as crises melhoram à medida em que ficamos mais velhos, embora alguns adultos continuem a apresentar a doença. Contudo, existem casos raros em que adultos podem desenvolver a doença, ainda que nunca tenham tido quando crianças.

Causas e sintomas

No entanto, é preciso saber que o eczema não é contagioso. Embora a causa exata da doença seja desconhecida, os pesquisadores sabem que as pessoas que o desenvolvem, têm uma combinação de genes que os deixam vulneráveis quando expostos a desencadeadores externos.

Mas, como dito anteriormente, o eczema e seus sintomas são diferentes para todos! Por exemplo, sua doença pode não ser a mesma em você e no seu filho. Pode até aparecer em diferentes áreas do corpo e em momentos diferentes.

O sintoma mais presente no eczema é a coceira. Às vezes a coceira é tão intensa, que alguns pacientes coçam até sangrar, o que piora ainda mais o quadro. Os pacientes também se queixam de pele seca e sensível.

Você pode ter todos esses sintomas ou apenas alguns, pode ter muitas crises ou seus sintomas desaparecem complemente. A única maneira de saber se você tem eczema com certeza é visitando seu médico dermatologista para que ele possa avaliar sua pele.

Os diferentes tipos de eczema

Eczema é o nome de um grupo de doenças que causam lesões avermelhadas, edemaciadas (que há acúmulo anormal de líquidos) que podem evoluir com manchas escuras e que coçam sobre a pele. Nesse sentido, existem vários tipos de eczema, como:

– Dermatite atópica é uma doença crônica de pele que tende a ir e vir quando exposta a fatores causais ou ambientais, como pólen, poluentes ou substâncias irritantes.

– Dermatite de contato é muito semelhante a anterior, contudo, essa condição ocorre somente quando a pele entra em contato com substâncias que podem causar alergia, tais como agentes de limpeza, produtos químicos, cosméticos ou até mesmo tecidos.

– Eczema disidrótico é uma irritação da pele nas palmas das mãos e solas dos pés, caracterizado por bolhas profundas que coçam e queimam.

– Eczema numular é relativamente incomum, porém trata-se de uma condição crônica que pode afetar principalmente homens idosos. Essa dermatite geralmente se caracteriza por manchas na pele que lembram o tamanho de uma moeda situadas nos braços, nádegas e pernas.

– Dermatite seborreica inclui pele amarelada, oleosa, descamação da pele do couro cabeludo, face e, ocasionalmente, outras partes do corpo. Essa variação pode aparecer por causas emocionais a fatores externos e de risco como condições meteorológicas.

– Dermatite por estase ocorre quase exclusivamente em pessoas de meia-idade e idosos. Trata-se de uma irritação da pele na parte inferior das pernas, normalmente associada com um problema circulatório mais conhecido como insuficiência venosa, onde a função das válvulas dentro das veias é comprometida.

Formas de tratamento e prevenção

Não há cura para o eczema, mas existem diversos tratamentos. Dependendo da gravidade, da idade e do tipo de eczema, a abordagem terapêutica pode incluir medicamentos tópicos (de uso na pele), corticoides orais, fototerapia (banhos de luz), imunossupressores (remédios usados para inibir determinadas doenças) até medicamentos biológicos (fármacos produzidos a partir de células vivas).

O mais importante para todos os tipos de eczema é conhecer seus desencadeantes para que o paciente possa evitar as crises. Nesse contexto, a melhor forma de prevenir essas crises é adotando uma rotina de banhos curtos e de hidratação para fortalecer a pele. Além disso, é essencial fazer acompanhamento médico para melhor orientação.

Leia ϟ comentários

ϟ Comentários

Voltar Comentar