Cárie: a vilã da saúde bucal por Qual Farmácia

Cárie: a vilã da saúde bucal

Você já deve estar careca de saber que o sorriso é o seu cartão de visitas. Mas, será que você está cuidando bem dos seus dentes? É recorrente que algumas pessoas busquem o consultório odontológico apenas quando sofrem com problemas emergenciais. E isso é realmente preocupante, pois naturaliza-se um comportamento que não deveria ser o convencional.

Ou seja, é corriqueiro que uma dor de dente tenha motivos mais severos do que se imagina quando poderia ter sido evitada ao realizar periodicamente consultas de prevenção. Por exemplo, é o caso de quando o paciente procura o dentista para sanar uma dor pontual e descobre que tem cárie dental.

Muitas vezes, esse é um problema silencioso, que progride lentamente e quando causa sintomas como a dor, o dente já está realmente com a sua estrutura afetada. Exigindo assim, medidas urgentes para a sua recuperação.

O que é a cárie dental?

A cárie é uma doença infectocontagiosa multifatorial causada basicamente por bactérias que podem estar associadas à má higienização bucal, dieta rica em açúcares e, até mesmo, fatores genéticos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), esta doença atinge aproximadamente 90% da população mundial.

Um dos principais sinais da cárie são a presença de manchas brancas opacas na superfície lisa ou manchas escuras entre as fendas dos dentes, que posteriormente podem levar à formação de cavidades. Dependendo do seu nível de agravamento, a doença pode provocar dor, aumentar a sensibilidade quando há a ingestão de alimentos frios ou quentes e ao contato com açúcares.

Tratamento

Após o diagnóstico feito pelo dentista, o tratamento mais adotado é realizar aplicações de flúor, essa substância possui um efeito antimicrobiano que auxilia a eliminar algumas bactérias, impedindo que as mesmas voltem a se multiplicar.

Também pode ocorrer a necessidade da remoção completa da cárie por meio de procedimento de limpeza e substituição de partes perdidas por materiais restauradores.

A cárie se não tratada pode levar a exposição pulpar (quando atinge o nervo do dente) levando ao tratamento endodôntico (tratamento de canal) ou a perda completa do dente. Contudo, é essencial salientar que somente um profissional pode realizar esta avaliação clínica após resultado do exame radiográfico. Além do mais, todo método de recuperação da saúde bucal deve ser individualizado.

Prevenção

Não há dica mais valiosa do que: escove os dentes! Higienize a boca ao acordar, após as refeições e antes de dormir. Nesse ritual diário, não se esqueça de usar o fio dental e também de investir num bom creme dental, este pode ajudar a combater as placas bacterianas responsáveis pela formação da cárie e outras doenças bucais.

Também é essencial prestar atenção aos hábitos alimentares. Evite refrigerantes, doces e alimentos ricos em açúcar. Além disso, é indispensável fazer visitas regulares a um dentista. É mais fácil prevenir e detectar possíveis lesões iniciais deste problema do que deixar que a cárie se agrave.

Seu sorriso é muito valioso. Por isso, cuide bem dele!

Tem mais dúvidas sobre saúde bucal? Então, compartilhe aqui nos comentários! Ficarei feliz em respondê-los. No mais, nos vemos no mês que vem!

Dra. Livia Kalil – Cirurgiã-dentista. Especialista em Periodontia.

Leia ϟ comentários

ϟ Comentários

Voltar Comentar