Asma ganha novo medicamento para tratamento por Qual Farmácia

Asma em adultos ganha novo medicamento para tratamento

A asma é uma doença que gera um processo inflamatório crônico dos brônquios (trata-se dos tubos que levam o ar aos pulmões) e que, por sua vez, compromete a saúde dos pulmões. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 235 milhões de pessoas no mundo sejam acometidas por essa condição. No Brasil, cerca de 10% da população sofre com essa patologia.

A boa nova é que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, neste último mês de agosto, um medicamento inédito no Brasil para o tratamento da asma. O remédio se chama Nucala® (mepolizumabe) e é indicado quando a doença atinge o estado grave em adultos, ou ao estágio de asma eosinofílica como também é associada.

Entenda a asma eosinofílica

Os eosinófilos são um tipo de células brancas contidas no sangue, cuja função é defender o organismo contra partículas estranhas. Contudo, quando essas células, também chamadas de glóbulos brancos, migram para os pulmões, é comum a inflamação das vias aéreas que pode levar ao desenvolvimento deste tipo de asma.

Normalmente, quando as amostras de sangue indicam que os níveis destas células brancas estão elevados, isso mostra que o sistema imunológico do paciente está sofrendo uma crise. Nesse sentido, é o que caracteriza a doença como autoimune, que corresponde quando o próprio organismo perde a sua capacidade de reconhecer o que são esses corpos estranhos e passa a atacar ou destruir tecidos ou órgãos saudáveis.

Nesse caso como não há a ação de um agente externo para o surgimento das crises é o que torna a doença ainda mais severa, pois o tratamento atual é administrado principalmente para prevenir incidentes. Por esse motivo que o novo medicamento é tão esperado pelos pacientes que são diagnosticados com este tipo de asma.

O medicamento

De acordo com a Anvisa, o novo remédio está inserido na categoria de produto biológico, que se trata de um conjunto de fármacos desenvolvidos a partir de células e substâncias vivas. Enquanto os sintéticos são produzidos pela junção de substâncias químicas.

O mepolizumabe é responsável em bloquear uma proteína chamada interleucina-5. Ao impedir a ação dessa proteína, ele contém a produção de mais eosinófilos (células brancas) que, consequentemente, diminui o número de eosinófilos na corrente sanguínea e nos pulmões.

O Nucala® foi aprovado com a seguinte indicação: “Nucala® (mepolizumabe) é indicado como tratamento complementar de manutenção da asma eosinofílica grave em pacientes adultos”.

Compartilhe essa novidade com seus amigos e familiares! E não deixe de acompanhar outras boas notícias sobre saúde na nossa página.

Leia ϟ comentários

ϟ Comentários

Voltar Comentar